Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 31 de maio de 2011

Ciclistas sinalizam rota para bicicletas na Avenida Paulista


Ciclistas não identificados pintaram bicicletas amarelas no asfalto na Avenida Paulista, na última sexta-feira, dia 27. A sinalização foi improvisada na segunda faixa da pista, no sentido Vila Mariana. A instalação de avisos e placas indicando o compartilhamento do espaço entre carros e bicicletas na região é uma reivindicação antiga de diversos grupos de ciclistas de São Paulo.


 
A reportagem de ((o)) eco Bicicletas tentou ouvir a Companhia de Engenharia de Tráfego sobre a iniciativa, mas até a tarde desta terça-feira, dia 30, ninguém havia se manifestado. Em entrevistas recentes, o secretário municipal de TransportesMarcelo Branco já defendeu o compartilhamento de vias na cidade, apesar de ressaltar que os mecanismos para facilitar a convivência entre diferentes meios de transporte devem ser implementados gradualmente. Em diversos países, o compartilhamento é considerado uma ferramenta importante para acalmar o trânsito e, desta forma, diminuir o número de acidentes.



Apesar da ausência de sinalização oficial, a circulação de ciclistas na avenida em questão é intensa. Em setembro de 2010 a Associação de Ciclistas Urbanos de São Paulo (Ciclocidade) realizou levantamento técnico fotográfico e, em 14 horas, registrou a passagem de 733 ciclistas, uma média de 52 ciclistas por hora. No estudo, que pode ser acessado a partir deste link, o grupo ressalta a necessidade instalação de "infraestrutura oficial para a bicicleta (sinalização vertical e/ou horizontal que definitivamente institucionalize – e alerte aos outros veículos sobre – a circulação deste modal em nossa cidade)."



Além de ser rota de ligação entre diferentes pontos da cidade, a Avenida Paulista também abriga a Praça do Ciclista, importante ponto de encontro para quem pedala na cidade. A avenida é a mesma em que, em janeiro de 2009, a ciclistaMárcia Prado foi atropelada e morta em uma disputa por espaço com um ônibus. Até hoje, mais de dois anos após o acidente e mesmo com a circulação constante de bicicletas, nenhuma sinalização oficial foi instalada indicando o compartilhamento das vias ou orientando os ciclistas sobre onde pedalar.


As fotos das bicicletas sendo pintadas na Avenida Paulista que ilustram esta reportagem foram enviadas por um leitor de ((o)) eco Bicicletas.

Poesia de bike


FOTO: ROBSON FERNANDJES/ AE
Poesia de bike. Desde o segundo domingo deste mês, um bicicletário está funcionando na Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, na Avenida Paulista. Com 14 vagas, o estacionamento de bicicletas fica ao lado do café.
Parceria. O bicicletário da Casa das Rosas foi viabilizado graças a uma parceria com empresa do ramo de ciclismo. Por enquanto, o espaço ainda não foi inaugurado oficialmente, mas a julgar pela adesão dos usuários, a ideia pegou: a cada fim de semana, cerca de 30 bikes ficam estacionadas lá. Os ciclistas entram pela lateral da casa – empurrando, já que não podem pedalar ali dentro.
Publicado originalmente na edição impressa do Estadão, coluna ‘Paulistices’, dia 23 de maio de 2011

domingo, 22 de maio de 2011

CICLOFAIXA DE LAZER - SP - DICAS DE SEGURANÇA



Dicas de Segurança

icone_dicas_02RESPEITE A SINALIZAÇÃOAo longo do percurso, placas indicam aos ciclistas que eles devem respeitar os sinais fechados e atravessar a avenida na faixa de segurança de pedestre, desmontados da bicicleta.
icone_dicas_02LIMITE DE VELOCIDADEA CicloFaixa é para o lazer de toda a família: não corra além dos limites de segurança. É preciso respeitar os diversos usuários da CicloFaixa.
icone_dicas_02EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇAÉ importante usar equipamentos de segurança como Capacete, Óculos, Luvas, Fitas refletivas e Buzinas.
icone_dicas_02MANUTENÇÃO DA BIKEVerificar sempre as condições da bike, especialmente dos freios e dos pneus.
icone_dicas_02RESPEITE OS PEDESTRESRespeitar os pedestres e outros usuários da via em calçadas compartilhadas.
icone_dicas_02IDENTIFICAÇÃO PESSOALPortar sempre os documentos pessoais e, caso existam, indicações de problemas de saúde e carteirinha de convênio médico.
icone_dicas_02OBEDEÇA ÀS LEIS DE TRÂNSITONunca andar na contramão, respeite os motoristas e faça-se visível nas atitudes e roupas.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

CICLOTURISMO - VALE DOS VINHEDOS






Caso tenha algum problema para visualizar este email, acesse: http://www.caminhosdosertao.com.br/informativo
Saudações outonais!


porta vinho por oopsmark
Vinho é poesia. Bicicleta também. Combiná-los, portanto, é a síntese do que é belo e lúdico.
Venham desfrutar de fabulosas pedaladas durante o dia, e dos vinhos finos ao calor da lareira nas noites frias, em aconchegante hospedagem.
Confiram também que a região traz muito mais que vinhos: belíssimo casario de da imigração italiana (Caminho de Pedras), natureza intocada à beira-rio (Vale dos Rio das Antas), gastronomia com cherma e autenticidade (Rota do Sabor), e muito mais!
Cicloturismo no Vale dos Vinhedos relembra: as inscrições encerram-se na próxima semana!
Já viajou conosco? Entre em contato e saiba das condições especiais!

E no blog:
Vale dos Vinhedos é o berço dos vinhos mais expressivos do Brasil - produção da Serra Gaúcha mais uma vez despontou na 18a. Avaliação Nacional de Vinhos
Parkinson e a fábrica de serotonina - pedalada terapêutica promovida por CdS e Associação Parkinson Santa Catarina.

Abraços tintos e brancos,
da equipe CdS




Caminhos do Sertão agora também no facebook:

Visite nossa página no facebook e "curta" o CdS para saber das nossas últimas notícias!


Viagens Personalizadas:

» Quer viajar em outra data ou roteiro? Consulte nossocalendário, ou peça um pacote personalizado.


Para inscrições, roteiros completos e mais informações:

Caminhos do Sertão Cicloturismo
passeios e viagens de Bicicleta
www.caminhosdosertao.com.br

fones (48) 3234-7712 / 8407-8103 / 9633-4007 


Se quiser sair de nossa lista e não receber mais nossos informativos, envie uma email para
pedale@caminhosdosertao.com.br 

domingo, 15 de maio de 2011

Bicicleta elétrica Panasonic Gyutto (para um adulto e até dois pimpolhos)


Bicicleta elétrica Panasonic Gyutto (para um adulto e até dois pimpolhos)

Post image for Gadget verde do dia: Bicicleta elétrica Panasonic Gyutto (para um adulto e até dois pimpolhos)
Voltado para aquelas que entre casar ou comprar uma bicicleta decidiu pelas duas, a nova bicicleta Gyutto (BE-ENMM033) da Panasonic permite carregar até duas crianças ao mesmo tempo.

Para quem não sabe, essas bicicletas da Panasonic não são exatamente mobiletes ou motociclos já que seu pequeno motor elétrico não serve para impulsionar a bike e sim para dar uma força a mais nas pedaladas. Isso permite que seu condutor possa percorrer distâncias bem maiores com menos esforço, além de ser uma mão na roda (literalmente falando) na hora de subir morros, principalmente para aqueles fora de forma.
Ao contrário dos modelos tradicionais equipados com uma cesta para carregar objetos, neste modelo o desenho do guidão foi bastante modificado para conseguir abrigar uma cadeira de bebê com toda a comodidade e segurança, sendo que o espaço traseiro também pode ser aproveitado para carregar objetos ou compras ou até mesmo uma segunda criança com o uso de uma cadeira opcional. Observe que essa bike pode ser configurada de diversas maneiras, incluindo um modo com duas cestas para transportar apenas carga.


Segundo a empresa como esse projeto prevê o transporte de até três pessoas (sendo que duas delas podem não saber exatamente se equilibrar numa bike) esse projeto foi desenvolvido para proporcionar a maior estabilidade possível. Entre as soluções adotadas estão o uso de uma roda menor na frente além de um sistema que trava o guidão quando o mesmo está sendo freado, impedindo assim que o guidão gire para algum lado o que pode levar a quedas.
Fora isso o sistema de tração da bicicleta foi reforçado e pode operar de três modos: Totalmente automático, Potência (que dá mais força nas pedaladas) e Eco (que aplica menos força economizando assim energia da bateria).  Sua bateria de íons de lítio de 8 Ah tem autonomia estimada de 36 km.
O preço sugerido da Gyutto é de aproximadamente 132 mil ienes (~R$ 2.640) e está disponível em diversas cores. Fora ele a empresa também comercializa um modelo menor — a Gyutto Mini (BE-ENM633) — curiosamente pelo mesmo preço. A cadeirinha adicional sai por 14.800 ienes (~ R$ 296).

Mais informações aqui.

fonte :http://ztop.com.br/
http://cycle.panasonic.jp/products/electric/gyutto/index.html

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Como fazer um espelho retrovisor para CICLISTA


faça seu retrovisor “the Flash”…

Há muito estou querendo fazer um retrovisor de capacete, a primeira vez que vi um foi em 96, com um colega de pedal de estradas, era importado, tenho fotos do cara com a coisa bizarra à época, rs… Essa coisa nunca pegou, e por aqui então, é novidade até hoje.
A minha viagem está perto e eu sem tempo pra resolver um monte de coisas. Uma resolvi. Poderia ter arranjado um espelho convexo, ter feito o corte com serra copo para vidro, e tal, e depois emoldurado com borracha, coldo uma haste com durepoxi, etc, etc…coisa que eu adoro fazer é trabalhar esse ferramental. Mas sem tempo, sempre que vou cuidar da viagem alguém me interronpe por trabalho, tive que garimpar e achei a solução “the flash”.
Espelho bucal de dentista nº 5, encontrado em lojas de material de odonto. Míseros R$ 4,00 ( tem lojas que é sub 3 reais), um espelho de ótimo acabamento e feito em aço inox finíssimo. E comprei ainda o cabo extensor por R$ 2,80. E por esse preço não precisa pensar muito se deve ou não improvisar haste, cortar espelho, lixar isso e aquilo, durepoxi, araldite…
O cabinho dele é reto, eu conformei em curva “s” para melhor posição :
foto: Márcio Campos
Foto: Márcio Campos
Olha o acabamento do espelho, e a haste :.
foto: Márcio Campos
Foto: Márcio Campos
Passei esmalte de unha como trava rosca na hastezinha do espelho :
foto: Márcio Campos
Foto: Márcio Campos
foto: Márcio Campos
Foto: Márcio Campos
foto: Márcio Campos
Foto: Márcio Campos
Fiz com cuidado um furo na lateral com broca de diâmetro menor que o da haste, meu capa é da idade da pedra (96), não tive dó, se o seu é novinho tem muitas aberturas de ventilação e vc pode fixar o espelho com braçadeiras Hellerman :
foto: Márcio Campos
Foto: Márcio Campos
foto: Márcio Campos
Foto: Márcio Campos
Eu não fixei a haste com cola de cara, apenas enfiei no isopor e já deu boa fixação sem movimento. Fiz assim para fazer o ajuste fino de ângulo durante o pedal inicial :
foto: Márcio Campos
Foto: Márcio Campos
foto: Márcio Campos
Foto: Márcio Campos
Após entortar o eixo e encontrar a posição ideal, eu passei cola araldite (cola branca deve servir também) na haste e coloquei definiivo, fazendo o último ajuste pedalando na rua ainda com a cola molhada :
foto: Márcio Campos
Foto: Márcio Campos
A experiência hoje no trãnsito foi muito boa, na estrada movimentada evitará ter de ficar virando pra trás o tempo todo. Vai ajudar muito a não me assustar com caminhões se aproximando rápido ou poder desenvolver melhor pedalando no meio da pista em estradas de acostamento ruim e pouco movimento, com um olho no retrovisor sempre.

USP testa bicicletas compartilhadas


USP testa bicicletas compartilhadas

Começou nesta semana os testes práticos de uso do sistema de compartilhamento de bicicletas no campus da USP, em São Paulo.
Os criadores do sistema, Maurício Villar e Maurício Matsumoto, explicam que o projeto visa disponibilizar bicicletas para serem usadas internamente pelos alunos da USP para facilitar a circulação de pessoas dentro do campus da universidade, que é muito grande e muitas vezes fica cheio de carros de alunos e funcionários indo de um prédio a outro.
No primeiro dia de testes do Pedalusp, como foi batizado, as 4 bicicletas disponíveis foram emprestadas 43 vezes, e o sistema já contava com 87 pessoas cadastradas. Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, apenas uma pessoa atrasou a entrega e, como punição, ficará dois dias sem poder pegar outra bicicleta.
Ao contrário dos bicicletários do Metrô, o sistema da USP é totalmente automatizado e é possível pegar uma bicicleta sem qualquer interação com funcionároi, basta usar o cartão de acesso ao campus. Com isso, os criadores do Pedalusp se certificam também que apenas estudantes e funcionários usem as bikes.
Após seis meses de testes, com apenas quatro bicicletas e duas estações disponíveis, o projeto deve ser ampliado para cem bicicletas em dez estações espalhadas pelo campus da universidade.

7 maneiras de escapar do trânsito caótico de São Paulo usando a internet

7 maneiras de escapar do trânsito caótico de São Paulo usando a internet
Com a popularização da internet no Brasil, principalmente nos aparelhos celulares, a cada dia que passa surgem novos serviços para nós, cidadãos, tentarmos escapar de enormes filas seja em carros, ônibus ou até mesmo no metrô em baixo da terra. Nosso portal relacionou 7 maneiras de escapar do trânsito para chegar mais rápido em casa e ter uma melhor qualidade de vida:


Twitter


Talvez a maneira mais eficaz de usar a internet para driblar os engarrafamentos é o micro-Blog Twitter. Diversos portais possuem seus perfis com informações diárias sobre a situação no trânsito. O Via Trolebus está no twitter e diariamente faz uma cobertura focada no transporte público. Siga-nos





Maplink

Site que contem mapas e gráficos da cidade de São Paulo atualizados com a situações das vias em tempo real. http://maplink.apontador.com.br/

Blog Estadão

O Estadão possuí um blog que traz também notícias do viário. Constantemente são postadas textos que fala sobre a situação nas ruas da capital paulista: http://blogs.estadao.com.br/transito/

Direto do Metrô

Para as pessoas que querem se antecipar e saberem o funcionamento das linhas metroviárias antes do acesso às estações, o Metrô disponibilizará em seu site o aplicativo “Direto do Metrô”, onde será possível ter um panorama em tempo real da operação das linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 5-Lilás. O serviço de informação, além de ser consultado pelo site, também poderá ser acessado pelo celular com conexão à web, a partir da próxima terça-feira (dia 22/3), no endereço eletrônico www.metrosp.mobi, por meio do site “Metrô Mobile”, página que fornece informações para facilitar as viagens na região metropolitana.

A nova facilidade será futuramente ampliada e sob a forma de um aplicativo conhecido como “widget” (componente de interface gráfica com o usuário que, neste caso, representa uma pequena janela que fica no Desktop) será disponibilizada para download e instalação em qualquer computador e também para celulares (ambos requerem conexão com Internet para consulta da operação comercial nas quatro linhas em tempo real). http://www.metro.sp.gov.br/





CET

A Companhia Engenheira de Tráfego possui uma página na web que traz informações atualizadas em tempo real das ruas de SP. No site da Companhia basta clicar em "Transito agora". Nesta página é possível ver um mapa dinâmico coma situação do trânsito. Do lado direito da página existe um ícone que é um cone listrado amarelo e preto. Clicando nele pode se ver uma lista com ocorrências que influenciam o trânsito no momento. Para saber o que se trata passe o cursor em cima da linha desejada. É possível ver por exemplo ocorrências como ônibus quebrado, acidentes com ou sem vítima, alagamentos e até defeito na rede de trólebus:
http://cetsp.com.br/



G1

A Globo, através do G1, também traz uma página que mostra como anda o trânsito em São Paulo através de mapas e gráficos: http://g1.globo.com/Noticias/Transito/0,,ABO0-7396,00.html

SPtrans

Na página da São paulo Transportes pode ser ver a situação dos corredores de transportes clicando no link "Olho Vivo". É exibido a situação de todos as faixas exclusivas dos coletivos, além da velocidade desenvolvida pelo veículos no horário: http://sptrans.com.br/olho_vivo/

sexta-feira, 6 de maio de 2011

INTERMODAL - Usuários do sistema já podem fazer o cadastro no site da companhia; mensagens devem chegar aos celulares em menos de um minutos após a falha.


Usuários do sistema já podem fazer o cadastro no site da companhia; mensagens devem chegar aos celulares em menos de um minutos após a falha.

Usuários do Metrô de São Paulo já podem se cadastrar no site do Metrô para receber informações sobre a situação das linhas no celular, via SMS (torpedo). A previsão é que o serviço comece a funcionar em junho.
O recurso é uma expansão do serviço “Direto do Metrô”, disponível no site da companhia (inclusive na versão mobile) desde 21 de março. Ele fornece informações em tempo real sobre a operação das linhas metroviárias.
Ao fazer o cadastro, o usuário pode escolher até três linhas que mais utiliza e até três faixas horárias (de duas horas cada, dentro dos horários em que o Metrô opera). Também é possível selecionar os dias da semana. Só serão enviadas mensagens sobre as linhas, dias da semana e horários escolhidos pelo cadastrado.
O “Direto do Metrô” aponta interferências que afetam uma linha em sua totalidade– falhas pontuais e breves não são exibidas pelo sistema, diz a empresa. São informados os “incidentes notáveis” – fatos que causem transtorno aos usuários e interferências na circulação de trens programada para determinado horário.
O site mostra uma tabela na sua página inicial, composta por três colunas: a primeira mostra o nome da linha, a segunda como está a operação (por meio de sinal que muda de cor); e a última, uma breve descrição sobre a situação do momento. A coluna central faz uma analogia aos semáforos: quando o círculo aparecer em verde, a operação está normal; em amarelo, restrição e em vermelho, paralisação ou um problema grande. As mensagens serão geradas e enviadas para os celulares cadastrados toda vez que ocorrer mudança na cor (status). Haverá informações sobre todas as linhas, exceto a 4-Amarela, administrada por uma empresa privada.
De acordo com reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, os SMS serão enviados para os cadastrados em menos de um minuto após o registro da ocorrência pelo Metrô. "Vai ser um importante mecanismo para mantermos contato com os passageiros. Vamos ajudá-los a decidir com mais precisão as melhores formas de se dirigir para casa ou para o trabalho", disse o presidente do Metrô, Sérgio Avelleda, ao jornal.

Sustos, buzinadas, acidentes envolvendo ciclistas

Se você levou susto, buzinada ou presenciou ou sofreu algum acidente envolvendo ciclista por favor relate ....
ajudará na pesquisa.


Mário


Esta pesquisa tem o objetivo de nos tornar ciclistas melhores no trânsito, e de tornar o trânsito melhor para nós. Foi motivada pelas crônicas de acidentes e quase-acidentes relatados na lista da Bicicletada-SP (https://lists.riseup.net/www/arc/bicicletada-sp). Obrigado por sua participação! Marcelo Mig


http://spreadsheets.google.com/viewform?formkey=dDQybkRFOFVpTGxxeno0Z2pFZ1lpbEE6MA



*Obrigatório